segunda-feira, 6 de julho de 2009

Tive de Postar Aqui

Pode até acontecer isto ir parar as mãos destes pseudo-politicos


Este é o pensamento político que temos (em Portugal), está em todas:

· Estádios de futebol, hoje às moscas,
· TGV,
· novo aeroporto,
· nova ponte,
· auto-estradas onde bastavam estradas com bom piso,
· etc. etc.

A quem na verdade serve tudo isto?

PORTUGUESES, LEIAM AS LINHAS SEGUINTES E PENSEM

A QUEM VAI SERVIR O TGV ...


1. AOS FABRICANTES DE MATERIAL FERROVIÁRIO,
2. ÀS CONSTRUTORAS DE OBRAS PÚBLICAS E .. CLARO,
3. AOS BANCOS QUE VÃO FINANCIAR A OBRA ...

OS PORTUGUESES FICARÃO - UMA VEZ MAIS

ENDIVIDADOS DURANTE DÉCADAS

POR CAUSA DE MAIS UMA OBRA MEGALÓMANA ! ! !



Experimente ir de Copenhaga a Estocolmo de comboio.

Comprado o bilhete, dá consigo num comboio que só se diferencia dos nossos 'Alfa' por não ser tão luxuoso e ter menos serviços de apoio aos passageiros.

A viagem, através de florestas geladas e planícies brancas a perder de vista, demorou cerca de cinco horas.

Não fora conhecer
a realidade económica e social desses países, daria comigo a pensar que os nórdicos, emblemáticos pelos superavites orçamentais, seriam mesmo uns tontos.


Se não os conhecesse bem perguntaria onde gastam eles os abundantes recursos resultantes da substantiva criação de riqueza.

A resposta está na excelência das suas escolas,

· na qualidade do seu Ensino Superior,
· nos seus museus e escolas de arte,
· nas creches e jardins-de-infância em cada esquina,
· nas políticas pró-activas de apoio à terceira idade.



Percebe-se bem porque não

· construíram estádios de futebol desnecessários,
· constroem aeroportos em cima de pântanos,
· nem optam por ter comboios supersónicos que só agradam a meia dúzia de multinacionais.

O TGV é um transporte adequado a países de dimensão continental, extensos, onde o comboio rápido é, numa perspectiva de tempo de viagem/custo por passageiro, competitivo com o transporte aéreo.

É por isso que,
para além da já referida pressão de certos grupos que fornecem essas tecnologias, só existe TGV em França ou Espanha (com pequenas extensões a países vizinhos).


É por razões de sensatez que não o encontramos

· na Noruega,
· na Suécia,
· na Holanda
· e em muitos outros países ricos.

Tirar 20 ou 30 minutos ao 'Alfa' Lisboa-Porto
à custa de um investimento de cerca de 7,5 mil milhões de euros não trará qualquer benefício à economia do País.

Para além de que,
dado ser um projecto praticamente não financiado pela União Europeia, ser um presente envenenado para várias gerações de portugueses que, com mais ou menos engenharia financeira, vão ter de pagá-lo.


Com 7,5 mil milhões de euros podem construir-se:


- 1000 (mil) Escolas Básicas e Secundárias de primeiríssimo mundo que substituam as mais de cinco mil obsoletas e subdimensionadas existentes (a 2,5 milhões de euros cada uma);
- mais 1.000 (mil) creches (a 1 milhão de euros cada uma);
- mais 1.000 (mil) centros de dia para os nossos idosos (a 1milhão de euros cada um).

E ainda
sobrariam cerca de 3,5 mil milhões de euros para aplicar em muitas outras carências como, por exemplo, na urgente reabilitação de toda a degradada rede viária secundária.

Cabe ao Governo reflectir.

Cabe à Oposição contrapor.

Cabe-lhe a si participar.

4 comentários:

asgdinho disse...

pois, é bonito mas há o factor bitola europeia. Por linha ferroviária não estas ligado à europa, logo exportar custa mais, para além de teres que pagar aos espanhóis cada vez que mandes coisas para outro país da UE. com o TGV cria-se uma linha ferroviária de transporte de passageiros e mercadorias. o resto é tudo uma questão de barómetro politico.


Para mais informações google it.

Andreia disse...

Concordo contigo, com o dinheiro que se irá gastar em TGV's e Aeroportos, investia-se no ensino, tanto a nível de creches como a melhorar as condições no ensino superior, porque há institutos politécnicos que não têm certas condições, melhorava-se centros recreativos tanto para jovens como pra adultos/idosos, enfim poderia-se melhorar um infinidade de 'coisas' obsoletas que existem no país que se diz desenvolvido, mas que está sempre na cauda da Europa e não é por questões geográficas.

e respondento à pessoa do comentário anterior, se é por causa da bitola que não estamos ligados à Europa, creio que saíria mais barato mudar de bitola do que investir no tal TGV.

mas isto sou eu a dizer..

desculpa a invasão e a extensão do comentário

asgdinho disse...

respondendo à andreia.

não tens só problemas no ensino, também há na saúde, agricultura, industria, serviços, etc etc. Podia-se investir em mil e uma coisas mais úteis também é verdade, mas vejamos o seguinte, estamos na UE, logo usufrimos de fundos comunitários e respeitamos os planos de desenvolvimento da UE, as linhas de comunicação (onde se inclui o TGV) estão desactualizadas, o que dificulta as transacções de bens e serviços.

Creio que o que se está a passar ainda é a ideia do "eu não vou usar isso, não quero". Vejamos o caso da fibra óptica está a ser implementado e ninguém se está a queixar, uns porque não sabem o que é, outros porque vão fazer downloads mais rápidos e "tirar cafés" com as televisões, no entanto vão ser gastos +/- 14M€.

Voltando ao TGV, sim dei uma opinião um pouco utópica, mas o que é importante tirar é que vamos baixar o preço das exportações e lucrar mais com as importação, isto para quem exporta (e que no fundo gera riqueza para o país) conta e muito.

Graças a Deus a decisão de construção ou não ficou nas mãos do próximo executivo. Portanto a quem lê este comentário, se não concordam com as actuais politicas VÃO VOTAR, levantem o cú do sofá e deixem as ideias estupidas de que ir votar não serve de nada. não se revêm na politica actual VOTEM EM BRANCO, se os 60% de abstenção votarem em branco dúvido que os senhores que estão no poder tenham coragem que gritar vitória.



Bah, era nestas alturas que dava jeito ter o blog, mas o estrelinha assim até fica contente, VÊS JOVEM ATÉ SE DISCUTE POLITICA NO TEU BLOG!!!

Andreia disse...

asgodinho

Irlanda, há uns anos atrás era tão medícre quanto Portugal, olha só como está agora, creio que os irlandeses têm uma qualidade de vida superior à nossa...

e porquê? souberam usar os ditos fundos comunitários...

enfim, opiniões...